Notícias

Notícias na Internet

Solução focada no autoatendimento em supermercados chega aos lojistas em outubro. Ferramenta da provedora promete aumentar a agilidade, inovação e segurança para o ponto de venda.

A Alterdata Software lança a solução Self Checkout, que realiza a transação de compra sem a intervenção de um funcionário. Segundo a companhia, o sistema consiste em monitor, pin pad, cesta para fluxo dos produtos, leitor de código de barras e um dispositivo que vai ensacando as compras.

“O Self Checkout é um produto que já nasce forte porque temos toda a retaguarda de gestão do nosso sistema Shop e dos softwares da Alterdata de uma forma geral, que oferecem análise com foco no resultado e todo o aparato necessário para o controle fiscal”, explica Karina Pimentel, gestora da área de Desenvolvimento Shop.

O novo produto atende a pequenas, médias empresas e redes de loja como resultado de meses de pesquisa e avaliação da novidade no país, que avança no autoatendimento. Karina enfatiza, ainda, a integração que os softwares da Alterdata oferecem com a contabilidade como outra grande vantagem do produto.


Otimize o uso do seu ERP agora!

Logo no início, a percepção mais sentida pelo cliente será a de que o autoatendimento economiza gastos: “Existe um receio ainda do mercado com a questão da segurança, mas a indicação é que um supervisor seja responsável por três ou quatro máquinas. Adotar o Self Checkout significa aumentar o faturamento”, afirma Karina.

Fonte: Portal ERP

Matéria completa aqui
O Cenário do Mercado Imobiliário da Região Serrana 2018 foi apresentado na manhã desta quarta-feira, 15 de agosto, com direito a uma farta mesa de desjejum para os presentes. O evento aconteceu no auditório da Alterdata Tecnologia em Informática, em Teresópolis, uma das patrocinadoras do Cenário junto com o banco Bradesco.

A abertura ficou por conta do vice-presidente de Marketing do Secovi Rio, João Augusto Pessôa, que falou, em linhas gerais, sobre as informações mais importantes da pesquisa que levantou dados das três cidades mais representativas da região, Nova Friburgo, Petrópolis e Teresópolis no período entre julho de 2017 a julho de 2018.

Em seguida, Ladmir Carvalho, presidente da Alterdata, contou um pouco da história da empresa, explicando como foi desafiador estruturar um negócio de tecnologia em uma região onde a economia é majoritariamente agrícola. Hoje, com quase 30 anos de existência, a Alterdata tem 96 unidades em todo o Brasil e segue inovando em tudo o que se propõe a fazer.

“Nós procuramos saber o que o mercado imobiliário precisa, entendendo suas dores e dificuldades. Dessa forma, queremos ser um decodificador de necessidades do setor para que possamos dar as soluções que o mercado precisa. Por isso convidamos a todos a nos ajudar a crescer cada vez mais”, explica ele. Logo após, Cidney Marcelo de Almeida Santos, gerente de negócios do Bradesco, apresentou os produtos e serviços oferecidos pelo banco para este nicho, destacando os cases de sucesso, como por exemplo o Cartão Condomínio Bradesco e o Net Finanças.

A apresentação do painel foi realizada pelo coordenador estatístico do Secovi Rio, Maurício Eiras, que antes explicou de onde vêm os indicadores que foram usados na pesquisa. De acordo com ele, o valor do metro quadrado subiu no primeiro semestre deste ano nas três cidades analisadas. Em Teresópolis, o preço dos apartamentos aumentou 7% e em Nova Friburgo as casas ficam 2% mais caras. Já Petrópolis, que continua sendo líder nos valores mais altos da Região Serrana, detém o metro quadrado de venda de apartamentos 14% mais caro que o de Teresópolis e 38% mais alto que o de Nova Friburgo.

E para contextualizar os números e explicar a dinâmica do mercado imobiliário da região, Filipe Nobre, gerente comercial da Nobre imóveis, aponta que a migração vinda da área metropolitana é o principal motivo dessa valorização e que o crescimento tende a continuar, porém alguns aspectos precisam ser melhorados. “As pessoas estão vindo para cá em busca de segurança e qualidade de vida porque o Rio de Janeiro não tem perspectiva de melhora. Isso faz a gente acreditar que o faturamento do mercado vai melhorar significativamente se quatro questões forem trabalhadas: turismo, indústria, transportes e moradias adequadas ao perfil dos moradores. Temos um potencial enorme e precisamos mudar o foco do trabalho”, acrescenta ele.

O evento teve 58 presenças, dentre eles administradores, empresários, corretores e síndicos. Uma delas foi a de Henrique Rodrigues, antigo representante do Secovi Rio na Regional Serra Verde.
O Instituto Great Place to Work (GPTW) acaba de divulgar a pesquisa sobre as melhores empresas para trabalhar no Rio de Janeiro. O estudo conta com três rankings, divididos entre grandes, médias e pequenas empresas.

Entre as 15 grandes empresas citadas na lista, apenas duas atuam no segmento de tecnologia da informação e internet. A melhor colocado do setor é a IBM, na 8ª posição, enquanto a Alterdata Software ocupa o 14º lugar.

Já na lista de médias empresas, há sete representantes da área de TI entre as 25 companhias citadas.

Na 4ª colocação aparece a Radix, seguida pela Comunique-se na 5ª posição.

Já a Elumini IT & Business Consulting está no 11º lugar da pesquisa, enquanto a Equinix fica no 12º.

Também estão no ranking as empresas Nasajon (15ª), Delphos (16ª) e EDS - Extreme Digital Solutions (25ª).

A lista de pequenas empresas aponta 10 participantes, sendo metade do setor de tecnologia.

Na 2ª colocação aparece a Passei Direto, seguida pela Zoom na 3ª. O ranking conta ainda com Nibo (4ª), Lumis (5ª) e Chefs Club (7ª).
Cidade será palco de iniciativas que visam fortalecer um setor estratégico para a economia

A cidade de Nova Friburgo terá nos próximos dias diversas ações voltadas para a área de Tecnologia da Informação, setor estratégico para aquecer a economia local. Nos dias 24, 25 e 26 de agosto, acontece o whorkshop Projeto INSaNe, no Hotel Buscky. Já na próxima segunda-feira, dia 27 de agosto, ocorrerá um encontro com profissionais do setor, organizado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Ensino Profissional e Superior da cidade, das 17h às 18h. O evento acontece no Centro Administrativo César Guinle, antigo prédio da Oi (em frente à Prefeitura), situado na Avenida Alberto Braune, no Centro da cidade.

Projeto INSaNe

No projeto INSaNe, os objetivos são atualizar os presentes sobre o andamento de pesquisas, promover a cooperação dos grupos, planejar os experimentos a serem executadas nos próximos meses e fazer uma avaliação crítica sobre o andamento dos trabalhos. Acontecerão palestras de 15 a 20 minutos e apresentações de diversos projetos da área de Tecnologia da Informação. O evento será um trabalho de cooperação científica entre a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), através do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (COPPE), da Universidade Federal do Pará e da Universidade de Massachusetts para melhorar a segurança digital. No fim, será elaborado um resumo sobre os trabalhos realizados.

Encontro de profissionais

Buscando promover uma integração maior no setor de Tecnologia da Informação (TI), desenvolver ações conjuntas e fortalecer os profissionais da cidade, este primeiro encontro de profissionais promovido pelo setor público tem o intuito de ser informal, iniciar uma troca de ideias e traçar um caminho para o setor, como explica o Subsecretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Ensino Profissional e Superior, Loyola Bechara.

“Tomamos essa iniciativa para unir o setor de TI, pois a gente vê diversas linhas de financiamento sendo lançadas e isso não chega ao conhecimento de todos os nossos profissionais. Além disso, nossa intenção é unir e conhecer quem trabalha na área. Queremos ser um canal para levar ao mercado oportunidades oferecidas por instituições como a Firjan”, destacou.

Loyola ressaltou ainda que a grande dificuldade atual da área em Nova Friburgo é a falta de mão de obra.

“A grande dificuldade é a mão de obra, pois as faculdades formam pessoal, porém, muitos acabam indo trabalhar em outras cidades. Frequentemente, existe a procura por programadores e analista de sistemas na cidade. Vamos estudar o que a gente pode fazer para alavancar esse setor e oferecer oportunidade de trabalho para as pessoas que se formam aqui”, revelou.

“Esse setor é estratégico para o crescimento da região. É uma indústria limpa, que gera riqueza e por isso precisamos fortalecer a área. Temos um exemplo da Alterdata, que é aqui do lado, em Teresópolis e queremos empresas desse nível em Friburgo”, contou.

O subsecretário destacou também a importância da participação de profissionais da área, técnicos, alunos e empresários que possuem algum vínculo com Nova Friburgo.

“Fiz um cadastro prévio de pessoas e procuro pessoas quem tenha algum vínculo com a cidade. Ou então trabalham em setores que possam vir a colaborar. Esse primeiro vem tendo uma boa receptividade. Estamos em contato com o Sebrae para desenvolver um Plano de Ação para fortalecer o ramo de TI”, concluiu.
REINVENTAR, REFLETIR E REVISAR: Seminário Interno Alterdata recebe líderes do Brasil inteiro no Alpina. Realizado desde em 2000, encontro cria linguagem única entre as filiais de todo país e traz para Teresópolis experiências de liderança.

Entre em contato com a Alterdata
e solicite uma demonstração

Junte-se aos mais de 500 mil usuários



Quero falar com
o Comercial.

0800 704 1418

Quero falar com
a Alterdata.

Karoo Chat

Se preferir,
nós te ligamos.

Agendar

Sempre perto
de você.

Filiais e Representações
Atendimento Online