Notícias

Notícias na Internet

Teresópolis tem sido, ao longo das últimas décadas, uma das cidades que mais se destacou na realização do seminário internacional Empretec. São diversas turmas sendo formadas com dezenas de empreendedores de peso formados pelo sistema. Os "Empretecos", como são conhecidos no Brasil, estão em todas as partes e se destacam nas mais diversas áreas: desde a política, passando pelo comércio e a medicina. Este ano, o curso, que foi desenvolvido pela Organização das Nações Unidas, a ONU, realiza uma grande festa global na capital da Argentina para celebrar os trinta anos de trajetória do seminário, que em nosso país tem a chancela do SEBRAE. Uma das atrações desta grande festa é daqui de Teresópolis e será um dos exemplos de sucesso expostos para o mundo inteiro durante o evento. O presidente e cofundador de uma das maiores empresas de tecnologia do país, Ladmir Carvalho, foi convidado pela ONU para palestrar no evento, representando a história de sucesso brasileira no programa.

Reconhecido por ser um caso de sucesso empresarial, o executivo da Alterdata Software vai servir de inspiração para quem está empreendendo e quer melhorar a gestão empresarial. Além disso, representa uma reação do setor de TI nacional que, apesar de ter sofrido em cheio com a crise econômica do Brasil, mostra que pode ser uma referência positiva para empreendedores de outros países e outras áreas. Além do cofundador e presidente da Alterdata Software, muitos outros palestrantes já estão confirmados, mas apenas ele do Brasil. O seminário Empretec é uma metodologia de formação de empreendedores da ONU que estimula características essenciais dos empreendedores em cerca de 40 países diferentes. “O objetivo é que quem participar dos seminários, que duram uma semana, possam ter auxílio para identificar oportunidades de negócio. No Brasil, a Empretec é fruto da parceria entre o Programa das Nações Unidas para Desenvolvimento, o Sebrae, a Agência Brasileira de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores e a Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento, e já capacitou cerca de 250 mil pessoas, em mais de dez mil turmas distribuídas pelos Estados da Federação. Entendemos que é uma excelente oportunidade para mostrarmos a nossa juventude que dá para conquistar as coisas com seriedade, compromisso, caráter”, enaltece Ladmir.

Segundo dados da ONU, o Brasil ocupa, atualmente, a terceira posição no ranking de países com o maior número de empreendedores, ficando atrás apenas da China e dos Estados Unidos. Uma parte significativa desta ascensão do empreendedorismo nacional passa pelo trabalho realizado no programa Empretec. Ele é uma das maiores ações da história do SEBRAE e sua proposta é desenvolver um conjunto de características que compõem o perfil ideal para o empreendedor. De maneira dinâmica, o trabalho desenvolvido nos seminários permite uma aplicabilidade direta no mercado e nos negócios.

A metodologia do Empretec é inovadora e interativa, incluindo palestras, vídeos, dinâmicas individuais e em grupo, trazendo um estímulo adicional para os empreendedores participantes, além de fortalecer a estratégia para a condução dos seus negócios de forma competitiva. Os participantes do seminário são orientados a identificar oportunidades, entender seu comportamento ao assumir riscos calculados, avaliar seu planejamento e sua capacidade para solução de problemas, entre outros tópicos. O seminário incentiva a identificação de oportunidades empresariais e a entender o comportamento em determinadas situações do cotidiano da empresa. Durante seis dias, os participantes aprendem também a fazer avaliações sistemáticas do planejamento da empresa, fundamentais para definir metas e objetivos. Segundo pesquisa do SEBRAE, após o seminário, 54% dos participantes disseram se sentir mais seguros para tomar decisões e 31% passaram a escrever seus planos de negócios, contra apenas 7% identificados como aptos antes da formação.

O estudo apontou ainda que 71% das empresas cresceram e 99% dos alunos indicariam o Empretec para outros empresários. A pesquisa também destaca que, em média, os empreendedores registraram um acréscimo de R$ 24,6 mil por mês na renda após participarem do Empretec. Mais de 90% dos entrevistados de uma amostra de 1.871 empresas confirmaram o aumento dos lucros após a conclusão do seminário e a aplicação imediata de mudanças em seus produtos e serviços com base nos conhecimentos adquiridos. Com o Empretec, a área de conhecimento de estudo dos negócios saiu dos centros de ensino e foi levada para o espaço dos empreendedores, fortalecendo sua atitude empreendedora e criando novos líderes empreendedores no país.

O empresário Ladmir Carvalho, da vizinha Teresópolis, criou uma ação em sua empresa, a Alterdata Software, que merece ser copiada.

Aproveitou as férias escolares para levar os filhos dos colaboradores para um dia de muita descoberta e diversão dentro da empresa.

Os 98 filhos de colaboradores, participaram de diversas atividades: do teatro à aula de programação. O grande barato para a criançada mesmo foi conhecer o trabalho dos pais nas funções que desempenham.

Em 1989, Ladmir Carvalho usou seu conhecimento tributário e eletrônico para criar a Alterdata

Por: Mateus Apud*

Entender as demandas do mercado é fator fundamental para empreender. Em 1989, aos 25 anos, o bacharel de direito Ladmir Carvalho constatou uma oportunidade de negócio no mercado de tecnologia: o desenvolvimento de softwares para área tributária. Ele diz que o fato de ter trabalhado com o pai no conserto de equipamentos eletrônicos e o conhecimento em tributos proporcionado pela graduação o ajudaram a perceber a possibilidade. Assim, naquele ano, o jovem e mais um sócio, José Ronaldo da Costa, com 20 anos, fundaram a Alterdata Software.

“Nós começamos a empresa sozinhos, só ele e eu, sem investimento nenhum. Eu trabalhava em uma mesa emprestada na sala do meu sogro e ele, em sua casa”, conta Carvalho. Mas a percepção a respeito das possibilidades do negócio estavam certas e a empresa também passou a produzir softwares para os setores de comércio, contábil e industrial. Assim, e conseguiu crescer ao longo desses 29 anos de atuação.

Com sede em Teresópolis (RJ), a companhia tem mais de 1.300 funcionários e 96 unidades com área de atuação que abrange 2.500 cidades pelo Brasil. “O grande diferencial da empresa não está no conhecimento técnico ou no software, está no processo de gestão da companhia. No mercado, os softwares estão cada vez mais parecidos, a competição não está mais no aplicativo e sim no modelo de negócio. E temos isso na veia desde o começo”, diz, referindo-se aos “altos investimentos” na equipe e no relacionamento com os clientes.

Universidade corporativa

“A empresa nasceu em Teresópolis (RJ), uma cidade pequena com 170 mil habitantes. Então, desde o começo, nunca esperamos que viessem trabalhar conosco pessoas prontas, experientes e maduras.” Por isso, criou a Universidade Corporativa Alterdata (UCA) para complementar os conhecimentos técnicos, educacionais e culturais dos funcionários.

A UCA também oferece cursos aos clientes e ao mercado. Em 2017, foram treinadas 52 mil pessoas. “A UCA é importante para gerar cultura em nossos clientes sobre todas nossas linhas de produto. Como fazemos softwares de gestão, muitas vezes não temos de treinar o cliente apenas para utilizar o software em si, mas também em negócios”, afirma.

Carvalho gosta de citar, como prova da boa gestão da empresa, que a Alterdata entrou na lista da Great Place To Work das melhores empresas para trabalhar nos anos de 2008, 2012, 2015 e 2017.
Com tudo isso, a companhia tornou-se a quinta maior do país no ramo, segundo o fundador: “Não imaginávamos que a internet chegaria onde chegou, muito menos a empresa.”
O empreendedor acredita que a evolução tecnológica, ao mesmo tempo em que pode trazer novas oportunidades aos negócios, também é o maior risco do setor. “O planejamento nunca está estável, quando pensamos que está tudo bem, uma tecnologia muda. Então, ficamos muito atentos a todas as viradas tecnológicas, pois são nesses momentos que empresas desaparecem e empresas fortes nascem”, diz ele.

Futuro

Com faturamento de R$ 150 milhões registrado em 2017, a companhia tem como meta crescer 16% neste ano. Para isso, a estratégia em curso é ter mais unidades e representantes pelo Brasil. “Acreditamos que o mercado hoje é muito mais propício para quem tem presença. Então, é muito importante estarmos em mais lugares”, afirma Carvalho.

Além disso, a Alterdata pretende aumentar o número de aquisições no mercado: nos últimos três anos foram compradas quatro empresas e, segundo Ladmir, o número deve aumentar em 2018.

*ESTAGIÁRIO SOB SUPERVISÃO DO EDITOR DE SUPLEMENTOS, DANIEL FERNANDES

Situação difere da realidade do setor de ciência e tecnologia nacional que depende de investimentos públicos.



O setor de ciência e tecnologia é um dos mais afetados por cortes de gastos feitos pelo governo federal em meio à crise orçamentária. Já no setor privado, a realidade é um pouco diferente. Confira dois exemplos de empresas que se destacam no segmento “tech” no estado do Rio!
Instituições mudam conceitos, passam a conceder benefícios e a apostar no bem-estar dos funcionários para aumentar a produção

Você acha que a sua empresa é boa para trabalhar? De que maneira ela investe nos seus funcionários e como cuida do ambiente de trabalho? Avaliando práticas culturais e perfis organizacionais de instituições de todo o estado do Rio de Janeiro, a consultoria Great Place to Work (GPTW) divulgou as 50 melhores instituições para atuar no mercado fluminense. Entre elas, está uma que possui sede na região serrana, a Alterdata. Em nível mundial, marcas globais como Netflix e Google são referências no tema.

Dez moradores ilustres da cidade votaram nas categorias Restaurante, Pizzaria/Italiano e Bar/Botequim. Os jurados foram: Cristianne Fridman, Alessandra Queiroz, Diana Watts, Marcello Medeiros, Henrique Rebello, Andrea Taubman, Leonardo Bittencourt, Hyldon, Elizangela do Amaral Vergueiro, Marcos Palmeira.

Os eleitos foram Tempero com Arte, Manjericão e Vila St Gallen (que venceu Brewzin no desempate como melhor bar).

Veja o Artigo Completo
  • 1
  • 2

Entre em contato com a Alterdata
e solicite uma demonstração

Junte-se aos mais de 500 mil usuários



Quero falar com
o Comercial.

0800 704 1418

Quero falar com
a Alterdata.

Karoo Chat

Se preferir,
nós te ligamos.

Agendar

Sempre perto
de você.

Filiais e Representações
Atendimento Online