Notícias sobre o eSocial


Em reunião no CFC, Grupo do eSocial e entidades reafirmam a importância do projeto

Por Por Amanda Carvalho RP1 Comunicação| out 24, 2014
O Conselho Federal de Contabilidade (CFC) participa, nesta quarta (22) e quinta-feira (23), de mais uma reunião do Grupo de Trabalho Confederativo (GTC), criado com o objetivo de implementar, juntamente com governo e sociedade, o eSocial.

O Conselho Federal de Contabilidade (CFC) participa, nesta quarta (22) e quinta-feira (23), de mais uma reunião do Grupo de Trabalho Confederativo (GTC), criado com o objetivo de implementar, juntamente com governo e sociedade, o eSocial.

A plataforma faz parte do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) e tem como objetivo unificar, em um único sistema, o envio de todas as informações dos trabalhadores aos órgãos federais​.

A reunião, que ocorreu na tarde de hoje (22) e continua durante todo o dia de amanhã (23), discute principalmente sobre o cronograma apresentado pelo Ministério do Trabalho para que o leiaute do eSocial seja aprovado para publicação.

Para o contador Cassius Coelho, representante do CFC no Grupo de Trabalho Confederativo, o Conselho tem contribuído com soluções e ideias para que o eSocial saia do papel. “Haverá a capacitação e orientação do profissional da contabilidade, que será o principal elo para divulgar o eSocial nas empresas e mostrar como o projeto funcionará. E para que os profissionais se familiarizem, haverá um forte trabalho de capacitação para os contadores em parceria com a FENACON, que também participa do GTC”.

De acordo com o coordenador do Grupo de Trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego, José Alberto Maia, o eSocial será um grande avanço para o país. “Essa é a grande oportunidade para a gente mudar o cenário atual no que se refere aos bancos de dados dos trabalhadores das empresas. Esse é o objetivo do eSocial: simplificar, baratear e obter informações precisas e de qualidad, para garantir os direitos dos trabalhadores e sair, de uma vez, desse cenário que é improdutivo do ponto de vista da geração da informação”.

Já o auditor fiscal da Receita Federal do Brasil e coordenador do projeto no país, Daniel Belmiro Fontes, também ressalta que esse é um projeto de extrema importância para a sociedade. “Ele irá mudar  todo o processo de arrecadação, cobrança, parcelamento, certidão negativa relacionada à contribuição previdenciária, além de dar efetividade e melhorar todo o nosso serviço de vários âmbitos”.

Para o vice-presidente da Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Fenacon), Antonino Ferreira Neves, o eSocial é um projeto que a Fenacon  apoia porque acredita que ele vá desburocratizar e simplificar o país e todos os núcleos das empresas em suas relações trabalhistas. “É um trabalho fundamental. O eSocial irá mudar todas as nossas tarefas diárias e será importante transformar esse formato para colocar em prática. Precisamos também que as leis acompanhem essa mudança para que possamos adaptar e realizar esse e outros projetos.”

Além do CFC, participam do GTC a Receita Federal do Brasil, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), os Ministérios da Previdência e do Trabalho e Emprego, a Fenacon, e entidades como Sescon/SP, Firjan, CNI, Consif, CNC, Fiesc, CNA, Fiesp, CNCOOP, Brasscom, Brasilprev/Fenaprevi, CNCoop e CNseg.